Novo Presidente, visitas oficias e eventos culturais marcam Comemorações da Independência de Timor-Leste


As comemorações do 10.º aniversário da restauração da independência em Timor-Leste, no domingo, serão marcadas pela tomada de posse do novo Presidente, Taur Matan Ruak, quatro visitas de Estado, exposições, lançamentos de livros e inaugurações.
Em Díli, toda enfeitada de bandeiras e com as cores nacionais, ultimam-se os preparativos para a festa com os arranjos finais em estradas, parques e monumentos.
O aeroporto Nicolau Lobato vive o maior movimento dos últimos meses com a chegada de convidados e delegações avançadas das altas entidades que vão marcar presença no evento.
Na tomada de posse do novo Presidente timorense e nas comemorações do 10.º aniversário da restauração da independência vão estar presentes o Presidente português, Cavaco Silva, o chefe de Estado da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, o antigo secretário-geral da ONU Kofi Annan e os governadores-gerais de Austrália e Nova Zelândia.
O arranque das comemorações começa hoje no Ministério dos Negócios Estrangeiros com a celebração do 10.º aniversário de relações diplomáticas de Timor-Leste com o mundo.
Na quinta-feira é inaugurada também no Ministério dos Negócios Estrangeiros a exposição “Timor no Mundo”, seguido da apresentação do livro “Por Timor – Memórias de dez anos de independência”, com testemunhos de várias personagens timorenses e internacionais, coordenado por Sónia Neto.
A tomada de posse do novo Presidente, Taur Matan Ruak, está marcada para o final do dia de sábado, devendo o antigo chefe das Forças Armadas do país assumir funções aos primeiros minutos de domingo.
Será ao longo do dia de sábado que chegam os chefe de Estado de Portugal, o Presidente Indonésio, bem como os governadores-gerais da Austrália, Quentin Bryce, e Nova Zelândia, Anand Satyanand, para visitas oficiais.
Do programa de visita provisório do Presidente da Indonésia a que a agência Lusa teve acesso consta uma visita aos cemitérios de Santa Cruz e indonésio, o lançamento da primeira pedra do centro cultural indonésio, bem como a assinatura de um acordo de cooperação entre a petrolífera estatal timorense Timor Gap e a Pertamina, empresa petrolífera estatal indonésia.
No domingo, as cerimónias começam às 08:00 (00:00 em Lisboa) com o içar da bandeira nacional, seguido da inauguração do Arquivo e Museu da Resistência Timorense.
É também no domingo que Tasi Tolu, onde há dez anos foi proclamada a restauração da independência, vai ser palco de uma série de concertos, que prosseguem em Díli até dia 26.


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: