"O problema não se resolve com a morte deles"

Por Redacção (A Bola)

O primeiro-ministro timorense disse esta sexta-feira que a morte de Kadhafi não deve ser encarada como um ponto final nos problemas da Líbia.

«Só espero que todas as forças intervenientes na Líbia não pensem que a morte no Kadhafi é o fim de tudo», disse Xanana Gusmão, no aeroporto de Díli.

Afirmando que nesta altura «as expectativas são enormes», o chefe de governo de Timor-Leste relativizou, dizendo que «a morte de Kadhafi é igual à prisão de Mubarak, que é igual à morte de Saddam Hussein».

«O problema não se resolve com a morte deles. O problema é cada povo, tanto na Tunísia, como na Líbia, como no Egipto, aprender as lições do Iraque e ver se chega a um consenso para resolver os problemas nacionais», sublinhou.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: