Plano Estratégico de Desenvolvimento foi lançado pelo Primeiro-Ministro


Secretário de Estado do Conselho de Ministros e
Porta-voz Oficial do Governo de Timor-Leste

Ágio Pereira
14 de Julho de 2011

Díli, Timor-Leste

Plano Estratégico de Desenvolvimento foi lançado pelo Primeiro-Ministro

 
O Plano Estratégico de Desenvolvimento de Timor-Leste para o período de 2011 a 2030 foi lançado por Sua Excelência o Primeiro-Ministro Kay Rala Xanana Gusmão durante a Reunião de Timor-Leste com os Parceiros de Desenvolvimento, a qual teve lugar no Centro de Convenções de Díli.
O Primeiro-Ministro descreveu o plano, endossado recentemente pelo Parlamento Nacional, como um documento que estabelece uma visão para as próximas duas décadas e que marca o início de uma fase nova e arrojada de desenvolvimento. O Primeiro-Ministro referiu que o plano “foi liderado pelo nosso povo, pertence ao nosso povo e reflecte as aspirações do nosso povo.”
Xanana Gusmão explicou que o objectivo principal do PED é “garantir melhores condições de vida a toda a população timorense dentro de um período de tempo viável e palpável.”
O PED incide em três indústrias chave: Agricultura, Turismo e Petróleo, com um plano para melhorar a produtividade agrícola de modo a atingir a meta de segurança alimentar até 2020, estratégias para aproveitar a beleza natural, a história rica e o património cultural de Timor-Leste, e vias para maximizar a participação local e benefícios partilhados resultantes do crescimento do sector petrolífero. O plano estabelece igualmente novas orientações políticas para apoiar o desenvolvimento do sector privado e construir a indústria financeira em Timor-Leste.
O Plano Estratégico de Desenvolvimento pode ser descarregado através do Portal Electrónico do Governo.
A RTLPD incluiu discussões em mesa redonda sobre os três sectores de crescimento visados: Agricultura, Petróleo e Turismo, bem como sobre três sectores chave de apoio: Infra-estruturas, sector Social (incluindo Educação e Saúde) e sector da Banca, Finanças e Investimento. Os parceiros de desenvolvimento indicaram onde podem oferecer assistência alinhada com o PED. Luís Constantino declarou na mesa redonda sobre o Petróleo que “O PED apresenta um plano ousado e o Banco Mundial apoia os seus objectivos na totalidade.”
O Primeiro-Ministro concluiu o seu discurso no lançamento referindo que “Estamos cientes de que este é um plano ambicioso e que os desafios inerentes à sua implementação são enormes. Todavia, sendo nós os líderes desta Nação e tendo um conhecimento aprofundado das necessidades e anseios do nosso Povo, sabemos que este plano é viável e oportuno.”
A RTLPD concluiu com o endosso do Pacto de Desenvolvimento de Díli, um conjunto de compromissos em nome do Governo e dos parceiros de desenvolvimento da Nação, com vista a garantir a transição para um novo paradigma de colaboração em prol do desenvolvimento. Este Pacto de Desenvolvimento de Díli faz uso dos acordos globais sobre parcerias de desenvolvimento e aplicaos ao nível do País em Timor-Leste.

FIM

Portal electrónico: www.timor-leste.gov.tl


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: