‘Os apoios são ilhas marginais’ (Thomas d’Ella Fonte)

 Sem nome | Na marginal, da Areia Branca para Dili | 13 de Abril de 2010

Os apoios portugueses para o desenvolvimento diminuíram em 2009. Um relatório da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico), divulgado ontem, revela que Portugal deu, no ano passado, 371 milhões de euros para financiar projectos nos países em desenvolvimento, especialmente nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste. Este valor representa uma quebra de 15,7% (tendo como referência os preços de 2008) em relação às verbas disponibilizadas em 2008 – 453 milhões de euros – e coloca Portugal ainda mais longe das metas da ONU e da UE.

Para cumprir os objectivos de desenvolvimento do milénio estabelecidos pela ONU para 2015, o Governo teria de disponibilizar 0,7% do PNB (produto nacional bruto), ou seja, 1,14 mil milhões de euros, já em 2009. Já para cumprir a meta da União Europeia para 2010, o nosso país teria de canalizar mais de 912 milhões de euros, ou seja, 0,56% do PNB. (…)

Fonte: DN online | “Governo deu 371 milhões de euros quando devia ter dado 912 milhões para cumprir meta da UE”
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: