Dia Mundial da Saúde – Mensagem do Presidente da RDTL

COMUNICADO  DE  IMPRENSA
Mensagem de S.E. o Presidente da República pelo Dia Mundial da Saúde

O Presidente da República, Dr. José Ramos-Horta, saudou hoje o Dia Mundial da Saúde, celebrado nesta data pela Organização Mundial de Saúde desde 1950 e este ano dedicado ao tema da “Urbanização e Saúde”.

A comemoração da efeméride decorre no quadro da campanha mundial “1.000 Cidades – 1.000 Vidas”, em que os pólos urbanos nos cinco continentes são convidados a abrir as suas ruas a actividades consideradas saudáveis e que se desenrolarão até ao próximo domingo.

Com as artérias fechadas ao trânsito automóvel, são consideradas saudáveis as actividades praticadas nos parques e jardins, nas praças e nas grandes esplanadas a céu aberto.

A mensagem do Chefe de Estado e Prémio Nobel da Paz diz:
 Hoje é comemorado o Dia Mundial da Saúde. Uma oportunidade para lembrar sobretudo os jovens, mas também os homens e as mulheres, que Timor-Leste deve celebrar com renovado empenhamento a construção de uma nação pacífica, democrática e próspera, para erradicar a violência, a marginalização e a extrema pobreza – causas de todos os males – no espaço de uma geração.
 Quem sofreu a violência, a marginalização e a pobreza durante séculos, deve hoje ser um exemplo de paz, de tolerância e de vontade de bem-estar.


Apesar da crise económico-financeira Internacional, o esforço do nosso governo permitiu manter uma taxa de crescimento económico real de 12,7% em 2008 e de 14% em 2009.


A nossa economia continuará a crescer em 2010, impelida por investimentos dos sectores público e privado para habitação própria, em pequenas empresas, na agricultura familiar, e por grandes investimentos públicos nos sectores da energia eléctrica e rodoviário. A despesa na educação e na saúde continua a ser muito elevada. As nossas finanças estão robustas, registando a taxa percentual mais elevada do mundo no PIB.


Em consequência, alegram-me ver que alguns indicadores na área da saúde são altamente positivos:


• A mortalidade infantil e a mortalidade materna caíram em 1/3, e a mortalidade de crianças com menos de cinco anos baixou ainda mais.


• A mortalidade infantil por malária baixou de 400/1000 (2004) para 275/1000 (2008/2009).


• A incidência da tuberculose desceu para níveis próximos da meta dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio


• A lepra está quase erradicada em Timor-Leste.


Apesar destas melhorias em indicadores de desenvolvimento que são importantes, não nos devemos distrair do trabalho que ainda temos pela frente e esperamos continuar a crescer em 2011, para criar empregos e reduzir a pobreza, gerindo sempre com prudência os nossos modestos recursos. Demos pois as boas-vindas às oportunidade que se nos abrem para construir uma vida melhor, fazendo do nosso sonho uma realidade.

Díli, 07.ABR-10


www.presidencia.tl

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: