CGD desconhecia critérios que a afastaram da gestão do Fundo Petrolífero – MNE timorense

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) ficou afastada da gestão de ativos do Fundo Petrolífero de Timor-Leste porque desconhecia alguns critérios exigidos, como o seguro de cobertura integral do capital investido, disse em entrevista à agência Lusa o ministro dos Negócios Estrangeiros timorense.

O chefe da diplomacia timorense, Zacarias da Costa, afirmou que todo este episódio vai ser explicado à CGD, com o envio de uma carta do primeiro ministro de Timor-Leste ao presidente da instituição financeira e por ele próprio ao ministro dos Negócios Estrangeiros português, num encontro hoje em Lisboa.

“Foi um processo bastante técnico. Critérios que não eram do conhecimento da CGD levaram a um afastamento”, revelou o ministro timorense à agência Lusa.

De Ana Paula Pires (LUSA) – Há 6 horas
© 2010 LUSA – Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: