Timor-Leste: Polícia Nacional lança "mega-operação" de "caça aos ninjas"

Díli, 25 Jan (Lusa) – A Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) anunciou hoje o lançamento de uma “mega-operação” na zona sul do país, para pôr cobro a alegados ataques às populações por grupos de “ninjas”.

24-01-2010 21:48

Posto de polícia atacado em vaga de crimes no sul

Díli, – O posto de polícia de Zumalai, distrito de Suai (sul), foi atacado no sábado à noite por um grupo indeterminado de “ninjas”, disse hoje à Lusa fonte policial timorense.

De acordo com a mesma fonte, a acção dos “ninjas” (designação popular para indivíduos que actuam vestidos de escuro e de rosto tapado, associados às artes marciais) insere-se numa onda de crimes que se tem verificado nos últimos dias no sul do país.

A esse grupo é atribuída a violação e morte de três mulheres, duas em Maliana e outra em Suai, e o ataque e saque de várias aldeias, nos últimos dias.

Contactado pela Lusa, o comandante geral da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL), Longuinhos Monteiro, referiu que a segurança da zona em questão ainda pertence à polícia das Nações Unidas (UNPOL), mas que, face à situação de alarme social, a PNTL prepara uma acção de grande envergadura.

O comandante da PNTL lamentou a exiguidade de meios da UNPOL no terreno, que se tem mostrado desajustada para suster a onda de assaltos e ataques às populações, que dura há cerca de 10 dias.

Longuinhos Monteiro admitiu que o grupo, ou grupos, que estão a provocar os distúrbios, possam estar relacionados com incidentes ocorridos recentemente do lado indonésio da ilha e atribuídos a ex-milícias timorenses.

“Estamos a falar de uma zona muito perto da fronteira com a Indonésia e é possível que tenham fugido para o lado de cá, perseguidos pelas autoridades indonésias, depois de terem provocado lá desacatos”, disse.

O comandante geral da PNTL garantiu que a polícia timorense colocará os meios necessários na região, para devolver a segurança e tranquilidade às populações.

Contactada pela Lusa, fonte da UNPOL disse ter recebido denúncias de actividades de alegadas ex-milícias mas que as averiguações feitas não permitiram confirmar os incidentes.

Fontes: Daqui e dali
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: