Comemorar o 12 de Novembro de 1991 e os 10 anos do Referendo de 30 de Agosto de 1999

o bolo da comemoração, com o logotipo dos ATC’s – imagem arquivo / DR

No sábado passado, dia 14 de Novembro, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, muitos foram os que se encontraram para assinalar estas duas datas. Deixamos aqui umas simples notas e algumas imagens sobre o evento.

Aos ATC’s que sempre laboriosos e orgulhosos dos seus eventos, uma nota de apreço pelo esforço aplicado na realização deste encontro e que mais e intensos encontros se proporcionem futuramente.

Natália Carrascalão e Hélio Gueterres – arquivo / DR


Da parte da tarde a intervenção de João Gonçalves, Ministro da Economia de TL pautou-se por mostrar em linhas gerais aquilo que o IV Governo Constitucional tem em andamento e os objectivos a atingir. Mostrou-se bastante contente com o ambiente e recepção que teve nesta sua visita e enalteceu o trabalho desenvolvido pelos ATC’s, deixando o apelo claro de que os timorenses devem voltar a Timor-Leste terminados os seus cursos pois serão absorvidos no mercado de trabalho bem como na função pública, visto que as carências em termos de quadros são evidentes. Referiu que o investimento privado é cada vez maior e em maior número, pelo que estão mais alargadas também as possibilidade de absorção daqueles que se vão formando num mercado que seguramente se irá tornar cada vez mais competitivo.

Ministro da Economia João Gonçalves e o moderador Joaquim Fernandes imagem arquivo / DR

Aguarda-se a todo o momento que seja facultada a transcrição do discurso do sr. Padre Câncio para que possa aqui ser incluída. Agradecemos desde já que nos façam chegar a respectiva.

Padre Câncio – arquivo / imagem DR

Foi interessante assistir à apresentação de diferentes pontos de vista por parte dos intervenientes na mesa, perante uma plateia onde se encontravam timorenses vindos dos quatro cantos de Portugal. Teresa Cunha fez uma apresentação em écran gigante, versando as dicotomias existentes na sociedade timorense. A minha leitura sobre esta apresentação remeteu-me para uma negatividade que tem sido constante em círculos afectos a sectores políticos que teimam em distorcer para proveitos partidários, uma realidade que obviamente se encontra em constante mudança e que merece ser acarinhada para que se siga em frente nos desafios de Timor-Leste e não exclusivamente proceder-se à persistente e até doentia forma de denegrir porque politicamente convém, na expectativa de criar desgaste sobre os que governam – sejam eles quais forem. Natália Carrascalão foi exímia em denunciar muito do que nessa matéria tem sido propalado no exterior e interior de Timor-Leste por parte desses mesmos sectores, tendo inclusivamente chegado a afirmar que a mentira e a deturpação são muitas vezes usadas quando se transmite, no exterior e para o exterior, aquilo que na realidade acontece em Timor-Leste. Muito mais haveria para se dizer.

Natália Carrascalão / Teresa Cunha – imagem arquivo / DR

Natália Carrascalão dirigiu-se aos presentes com um discurso de uma positividade de enaltecer. Natália Carrascalão mostrou e afirmou a sua total disponibilidade para “abrir portas” para a resolução de muitos dos problemas que os timorenses enfrentam em Portugal, o que deixa as expectativas a um nível elevado neste seu cargo de Embaixadora. O melhor dos sucessos para esta sua missão. Referiu que virá a Coimbra para os eventos realizados pelos ATC’s e que com ela podem contar sempre que necessário.


Casimiro – imagem arquivo / DR


O Casimiro,
contou um pouco da sua história sobre os acontecimentos do 12 de Novembro de 1991 em Dili. Na sala estavam também Levi Bukar Corte-Real (na plateia) e Joaquim Fernandes (moderador, na mesa) igualmente intervenientes e testemunhas do Massacre de Sta. Cruz e que se encontram a estudar em Coimbra.


Egídio Carion – imagem arquivo / DR

Egídio Carion leu um discurso que também esperemos tê-lo aqui tão breve quanto possível e que remeteu a plateia para memórias que esperemos jamais se repitam.

José Amaral fez a surpresa. Um momento especial com música e que não estava agendado mas que deixou todos os presentes maravilhados.
imagem arquivo / DR

Seguiu-se uma projecção realizada pelos ATC e a terminar foram colocadas algumas questões pela plateia mas que devido ao timing apertado já não poderiam ter a desejável resposta da mesa, tendo ficado registado pela sra. Embaixadora as intervenções que foram feitas.

A equipa do ATConline acompanhou o evento – imagem arquivo / DR


Natália Carrascalão foi entrevistada por Sandra de Jesus para o ATConline. Aguarda-se a todo o momento a edição por parte do ATConline desta entrevista e mais notícias sobre o desenvolvimento do evento que decorreu durante todo o dia de sábado.

Sandra de Jesus do ATConline e Natália Carrascalão – arquivo / DR

Já no exterior do edifício, onde decorreu o “comes-e-bebes” e onde todos descontraidamente confraternizaram, procedeu-se ao acender das velas do bolo que comemorava o 18º Aniversário do 12 de Novembro de 1991 e o 10º Aniversário do Referendo de 30 de Agosto de 1999.

o bolo com o ainda logotipo dos ATC’s – foto arquivo / DR


Lamenta-se apenas a falta de tempo, imposto pela própria UC que tem obviamente um funcionamento limitado aos fins-de-semana, pelo que os trabalhos tiveram de ser acelerados provocando até uma salutar saída do edifício para aí se proceder ao “comes-e-bebes” tradicional para o encerramento do encontro. Natália Carrascalão acabou mesmo por dizer que “ao ar livre nos fazia lembrar mais a nossa própria terra.” Ficou no ar a promessa sobre apoio a novas iniciativas dos ATC’s no sentido de a Coimbra virem as diferentes individualidades que visitem Portugal.

Voltaremos ao tema.

Anúncios

2 comentários

  1. Parabens aos organisadores e obrigado por terem tido publico estas breves noticias para quem nao esteve no encontro mas que estao curiosos a saber o que se passou…!

    Fico contente, ler nesta breve descricao diferentes pontos de vistas e as surpresas…!

    O pais so pode andar devagar mas sempre em frente quando cada um demonstra sua diponibilidade para aceitar as diferencas…

    Um abraco a todos e todas

    AMP – AMI MORIS ho POVO

    Gostar

  2. Margarida Alegria · · Responder

    Excelente reportagem. Obrigada!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: