Amadores e Profissionais

Em 2007, Andrew Keen publicou o livro polêmico O Culto do Amadaor: Como o Internet de Hoje Está a Matar a Nossa Cultura que denunciou a emergência de conteúdo produzido pelos usuários do internet, sejam blogues ou videos em YouTube, que viu como uma ameaça ao profissionalismo e aos profissionais, e ao papel dos chamados ‘porteiros culturais’, os redactores que filtram conteúdo amadoristico de má qualidade, ou informação inexacta ou falsa.

Isto é um válido argumento no caso de países desenvolvidos, que têm estas classes de profissionais, mas não é aplicável no caso de um país como Timor Leste, onde ainda não existem. A ideia de ‘porteiros’ no contexto de Timor Leste seria uma desastre, porque há pouca diferença entre os amadores e profissionais. Os ‘porteiros’ na verdade seriam censores.

Há agora três jornais diários em Timor Leste: Suara Timor Lorosae, Timor Post, e Jornal Nacional Diário, mas infelizmente, a sua presença no internet é muito limitida, com actualização esporádica, ou no caso de Timor Post, já não há mesmo um sítio. Com certeza, estes jornais têm pequenos orçamentos, e o custo alto e qualidade baixa do serviço internet, mas não se precisa de muito dinheiro nem recursos para establecer uma presença eficaz no internet, que lhes dariam leitores internacionais, sobre tudo na diáspora timorense, de Portugal e o Reino Unido até a Indonésia e a Austrália.

Já vimos isto com os blogues acerca de Timor Leste, que são uma fonte de informação, ou pelo menos, comentário, acerca do país, sobre tudo em tétum, que é um desenvolvimento muito positivo, que promove o uso da língua, e é uma ligação entre a diáspora e o país. Graças ao serviço Blogger de Google as revistas locais, como Kla’ak Semanal têm uma presença no internet graça ao blogspot, e têm versões digitais das suas publicação também, graça ao serviço grátis Scribd. Infelizmente, por alguma razão, algum texto num tipo particular é ilegível, e há apenas quadrados.

A revista Tempo Semanal mesmo tem video, graça ao Google Video, e há muitos videos interesstantes acerca de Timor Leste em YouTube, sobre tudo a música timorense. Há mesmo a possibilidade de adicionar legendagem, que faz este material a uma maior audiência. Embora este video seja em tétum, há legendas em inglês, indonésio e português que se pode selecionar.

Embora não sempre concorde com as opiniões de aquele jornal, demonstra que não precisa de muito dinheiro, mas sim um pouco de imaginação e iniciativa. Mas o que fez a emissora nacional, RTTL, para fazer o mesmo? Não fez nada. O seu sitio foi perpetuamente ‘sob construção’ por quatro anos, antes de desaparacer completamente.

Não há nada para impedir os jornais diários e a emissora nacional, ou o Governo mesmo de fazerem estes serviços grátis para distribuirem o seu conteúdo, porque são tão disponíveis a eles como são a outros. Entanto, infelizmente, parece que os ‘profissionais’ são mais amadoristicos do que os amadores, ou que os amadores são mais profissionais do que os chamados ‘profissionais’.
Anúncios

2 comentários

  1. Olá, queridos AmigosUm bom ano 2009. Inseri-vos nos blogues seguidores.Um abraço

    Gostar

  2. João,muito obrigada pelos votos, atenção e visita!Um abraço para ti!M.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: