Relações Institucionais – Taur Matan Ruak / Roque Rodrigues / Mari Alkatiri

Recebemos por e-mail, com pedido de publicação:

“Quanto à relação institucional entre Roque Rodrigues – Mari Alkatiri – Taur Matan Ruak/F-FDTL até o discurso do então PR Xanana Gusmão, de Março de 2006, nega e faz cair por terra todo o rol de especulações e disparates aqui escritos. Roque Rodrigues nunca deu um passo em relação às F-FDTL sem que o Brigadeiro-general Taur Matan Ruak estivesse de acordo. E Mari Alkatiri sempre respeitou essa postura.”

Factos
Que grandes Ministros!!! Roque Rodrigues nunca deu um passo sem que Alkatiri o autorizasse. Alkatiri sempre teve ambições de controlar as Falintil-FDTL.
É este o ponto fulcral do ódio que Alkatiri tem por Xanana Gusmão.
Porque Xanana Gusmão despartidarizou as Falintil no mato, contra as vontades dos extremistas como Alkatiri e Roque Rodrigues.

Por isso, forçou acrescentar Falintil às F-FDTL na Assembleia Constituinte e, sobretudo, por isso, na Lei Orgânica das F-FDTL ele forçou também o seu papel em comandar as F-FDTL em situações de crise, colocando-o igual ao Presidente da República, na sua ambição desenfreada. E, por certo, Roque Rodrigues não só concordou como, honestamente, não tinha outra alternativa, tinha que aceitar.
Não porque o BG Ruak assim o desejasse, mas porque Alkatiri assim o exigia. Deixemo-nos de fantasias sobre Roque não fazer nada sem o BG Ruak concordar.
Com certeza que em todas as pastas ministeriais de defesa ou doutras áreas, deve-se consultar, deve haver princípios pelos quais o processo de tomada de decisão se deve reger e a concordância do Estado-Maior das Forças Armadas, é sempre importante.

Não continuem com estas mentiras colonialistas. Não culpem as F-FDTL pelas asneiras politicas de Alkatiri, não culpem o BG Ruak pelas vossas asneiras, pelas vossas ambições políticas desenfreadas. Brincaram demais com o fogo e queimaram-se. Aceitem isso, honestamente!

E não culpem os doadores. Assumam a responsabilidade por nunca terem dado passos concretos para desenvolver planos para desenvolver as F-FDTL com a dignidade devida a estes extraordinários lutadores.

A CPLP já tinha dado enormes passos, na área da Defesa, que facilmente poderiam ter sido canalisados para o desenvolvimento das F-FDTL.
Portugal sempre esteve disposto a cooperar com planos concretos a nível bilateral. Angola sempre se mostrou aberta e disposta para dar todo o apoio. Mas nunca deram os passos necessários para apresentarem projectos específicos a serem apoiados.

“Roque Rodrigues nunca deu um passo em relação às F-FDTL sem que o Brigadeiro-General Taur Matan Ruak estivesse de acordo” ?! Culpar o BG Ruak de ser o responsável pelos problemas dos peticionários?! O BG Ruak nunca deu os passos necessários para os resolver e o Roque Rodrigues concordava e o Alkatiri respeitava? Que besteira!
A falta de condições de vida, da logística, de regime militar adequado, de respeito pela herarquia e tudo o mais que contribuiu para que 45 % das forças abandonarem os quartéis é então culpa do BG Ruak?!

Meninos e meninas, deixem de assacar as culpas ao BG Ruak e assumam as vossas culpas! É, antes demais, responsabilidade do Ministro da Defesa e, ainda que seja apenas hierarquicamente, é em última análise, responsabilidade do Primeiro-ministro.
Não é assim em todas as democracias? Então o Ministro da Defesa não assume responsabilidade de nada? É só ‘pau mandado’ do Estado-Maior das Forças?…

Já explicaram porque nunca deram um passo para promover, com a devida dignidade e respeito, o BG Taur Matan Ruak a CEMGFA (Chefe de Estado Maior das Forças Armadas) em todo o período do Governo Alkatiri e Minsitro da Defesa Roque Rodrgiues?

Porque sempre subestimaram esta grande homem da Resistência BG TMR?…

Só durante o Governo do Primeiro-Ministro Xanana Gusmão (que Alkaktiri diz ser inconstituiconal e só de facto) é que o BG passou a ser tratado com o devido respeito e promovido, de acordo com o que a lei exige, para CEMGFA!
Não é verdade que o Presidente da República, que é quem deve concluir esta promoção, solicitou várias vezes ao Ministro da Defesa Roque Rodrigues e ao PM Alkatiri para avançarem com a proposta do Governo para o Presidente da República nomear o BG Ruak para CEMGFA, mas o Ministro da Defesa Roque Rodrigues e o PM sempre ignoraram este pedido?

E deixaram o BG Ruak continuar sem um estatuto legal apropriado, porque o titulo de Comandante-Geral atribuído pelo regulamento da UNTAET, desde o tempo do Ministro Chefe Alkatiri, já foi ultrapassado pela nova lei de Timor-Leste independente, a Lei Orgânica das F-FDTL?
Esta lei foi útil para Alkatiri se assumir como Comandate da Forças na crise de 2006, sem o acordo do BG Ruak porque ele nem se encontrava no país na altura, mas esta lei não foi útil para o PM Alkatiri propor atribuição legal do posto de CEMGFA ao BG Taur Matan Ruak? Porquê?!
É simples. É razão ideológica, não há outra explicação. Não venham com rodeios. Estes são factos.

E o Primeiro-Ministro Alkatiri concordava com o Roque Rodrigues? Pois claro. É esta conversa: quanto menos fizeres para desenvolver as F-FDTL, Camarada, melhor é.
Eu, como PM, concordo plenamente. E o Ruak concorda também? Não sei, Camarada Secretário-Geral, mas vou fazê-lo concordar. Então já se esqueceu que sou psicólogo?!

E não tinham apoio jurídico? Até este ponto? Que vergonha! Por não poderem mexer no dinheiro do Petróleo?! Grande desculpa de irresponsaveis governantes.
E não souberam pedir a Portugal? Não souberam pedir a Angola, a Moçambique, ao Brasil, à Guiné Bissau, países amigos e irmãos com sólida amizade e solidariedade?
Porque não pediram? Porquê?

Sabemos bem: porque nunca tiveram a motivação, o genuíno respeito pelo Comando das F-FDTL, pelos guerrilheiros. Tiveram respeito em discursos e em demagogias, mas nunca no plano concreto. Os factos de cinco anos de controlo de Timor por Alkatiri e a sua ‘clique’, nesta área da Defesa, e as consequências deste desleixo em relação às Forças Armadas falam por si.

Podem dar todas as voltas que quiserem, que vão parar sempre ao mesmo ponto: são governantes irresponsáveis, por isso criaram a crise. Hoje, também e com certeza, que este Governo não dá passos sem o BG Ruak e o Estado-Maior concordarem com estes passos.
Ainda é o mesmo mas com uma diferença fundamental. A diferença é que se está a dar passos muito concretos porque existe motivação e porque existe respeito genuíno pelas Forças, porque se governa para todos e não só para a facção do próprio Partido.

Esta é a diferença!

Ass: Maria

Anúncios

One comment

  1. Possa Maria que voce e’ fogo!!! Nao tem papas na lingua e tudo o que diz sao verdades verdadinhas!!!Essa malta da Fretilin enquanto nao souber assumir as responsabilidades pelos seus actos nunca mais vao crescer. O mais ridiculo de tudo e’ que possivelmente eles ate acreditam que conseguem convencer alguem com as suas palermices.A comecar por um ex-Primeiro Ministro do “eu nao sei nada” (por conveniencias) quando devia saber de tudo que fosse importante para a governacao do pais a uma ex-Ministra de Financas que era mais capaz no controle do “petty cash” do que propriamente fazer trabalho de Ministra.Enfim, e ainda por cima teem a lata de apontar o dedo para o actual governo que teem estado a esforcar-se para resolver os problemas que eles criaram e acumularam durante os seus 5 anos.Forca Maria! Nao pare de dizer as verdades.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: